Linho volta com tudo !


O Linho, sua fascinante história e significado –

Um dos tecidos mais antigos da humanidade volta à moda.

O Linho, sua fascinante história e significado Um dos tecidos mais antigos da humanidade volta à moda.

O linho, quem diria, está de volta! Saiba mais sobre a fascinante história do tecido vegetal mais antigo da humanidade.

A fibra que foi descoberta há mais de 36.000 aC, conforme registros históricos recentemente descobertos. O tecido teve seu uso constatado até em construções de moradias pré-históricas e agora volta às tendências simbolizando um retorno ao natural e à espiritualidade.

O Linho, sua fascinante história e significado Um dos tecidos mais antigos da humanidade volta à moda.

Criações em linho Zimmermann Resort 2018 

 

O que é o linho?

O linho é o tecido vegetal mais antigo da história do homem. É feito a partir das hastes da planta de linho e era um têxtil amplamente utilizado e muito importante antes do algodão e outras fibras.

Era importante para a antiga sociedade egípcia, reverenciada pelas tribos de Israel, produzida na Irlanda do século XII, e hoje tem muitos mercados bem estabelecidos em toda o mundo.

A fibra se integrou na sociedade como um tecido de luxo, bem como uma ferramenta utilitária, usada para pano de vela, redes de pesca e cordas. 

A história duradoura do linho acompanha a durabilidade das próprias fibras, já que é a única fibra que é mais forte molhada do que seca.

O Linho, sua fascinante história e significado Um dos tecidos mais antigos da humanidade volta à moda.

Linho: Um conceito sustentável

Para produzir o tecido de linho, apenas as melhores fibras são usadas, mas outras partes não são desperdiçadas, e é por isso que o tecido de linho é ecológico e a planta de linho é muito apreciada.

As partes remanescentes – sementes de linhaça, óleo, palha e fibras de baixa qualidade são usadas na produção de uma ampla gama de produtos: de lino, sabão, óleo saudável a papel e até mesmo ração para gado.

O Linho, sua fascinante história e significado Um dos tecidos mais antigos da humanidade volta à moda.

A História do Linho:

De cavernas pré-históricas à moda contemporânea


A descoberta mais antiga de linho foi feita em 2009, quando os arqueólogos desenterraram o tecido em uma caverna pré-histórica na Geórgia. Este linho é o primeiro tecido conhecido produzido pelo homem, datando de 36.000 aC.

Não se tem a data exata de quando a fibra do linho começou a ser tecido pelo homem, mas há registros que comprovam o seu cultivo desde 2.500 a.C., pelos egípcios – as múmias egípcias eram enroladas em tecido de puro linho e tinha o significado de luz e pureza – a tumba do faraó Ramessés II; morto em 1.213 a.C; foi descoberta em 1.881 d. C, e o linho que envolvia a múmia estava em perfeito estado de conservação – após 3.000 anos. Além da sua existência, isso comprova a resistência da fibra em relação a ação do tempo.

Os antigos egípcios dotavam o tecido de significado simbólico como uma representação da pureza e o chamavam de “luar tecido”.  Eles consideravam o linho como um símbolo de “pureza” e “luz”. Além de seu uso para mumificação, o linho também era usado uma forma de moeda. A imagem mostra a colheita de linho na Tumba de Sennedjem do antigo Egito.

O Linho, sua fascinante história e significado Um dos tecidos mais antigos da humanidade volta à moda.Ilustração egípcia mostrando a colheita de linho na Tumba de Sennedjem do antigo Egito –  Imagem via Deck Towel


O linho era significativo para os antigos israelitas e também é mencionado no Novo Testamento. O Tabernáculo, o local de culto mais sagrado para os israelitas, era adornado com cortinas feitas de linho. Quando o sumo sacerdote Arão entrou no Tabernáculo, vestiu um casaco de linho e cinto.

O Novo Testamento afirma que os sete anjos que seguravam as mãos no passado e no futuro da humanidade usavam linho puro e branco, e no Livro das Revelações, os escolhidos para a vida eterna e a felicidade serão adornados com linho fino.

O Linho, sua fascinante história e significado Um dos tecidos mais antigos da humanidade volta à moda.

O Tabernáculo, o local de culto mais sagrado para os israelitas, era adornado com cortinas feitas de linho

Também acredita-se que Jesus Cristo foi sepultado em uma peça de linho, até hoje conservada – o Sudário de Turim, ou o Santo Sudário – o tecido apresenta a imagem de um homem de 1,83m de altura que parece ter sido crucificado, com feridas consistentes com as que Jesus sofreu antes de sua crucificação no relato bíblico.

As primeiras referências a um possível sudário surgem na própria Bíblia. O Evangelho de Mateus (27:59) traz que José de Arimateia envolveu o corpo de Jesus Cristo com “um pano de linho limpo” e João (19:38-40) também descreve o evento, relatando que os apóstolos Pedro e João, ao visitar o túmulo de Jesus após a ressurreição, encontraram os lençóis dobrados.

O Linho, sua fascinante história e significado Um dos tecidos mais antigos da humanidade volta à moda.

O Linho foi muito utilizado pelos egípcios e também possivelmente foi usado no sepultamento de Jesus

Hulda, a Deusa da Tecelagem

O pano de linho feito de planta de linho era uma coisa cara para comprar. Tecido de linho foi considerado o símbolo da luz, pureza, beleza e abundância de riqueza. Na mitologia teutônica européia, a planta de linho era associada a Hulda, a Deusa da Tecelagem, que é considerada a primeira a ensinar aos humanos como cultivar, girar e tecer a planta de linho em tecido de linho.

Nos tempos medievais, o tecido e as fibras feitas de linho eram usados ​​para uma grande variedade de propósitos: roupas, sacos, lençóis, velas, redes de pesca, corda forte, cordas para laços e bolsas eram feitos, entre outras coisas.

Também se acreditava amplamente que as flores de linho tinham poderes de proteção e poderiam se proteger contra magia negra e feitiçaria. 

O Linho, sua fascinante história e significado Um dos tecidos mais antigos da humanidade volta à moda.

Tecido de linho medieval

Durante o século XIX, foi utilizado para a confecção de roupas íntimas e só a partir do século XX, tornou-se popular para blusas, paletós, saias, calças e outras peças do vestuário.

 O Linho, sua fascinante história e significado Um dos tecidos mais antigos da humanidade volta à moda.                                             O Linho, sua fascinante história e significado Um dos tecidos mais antigos da humanidade volta à moda.
Durante o século XIX, o linho foi utilizado para a confecção de roupas íntimas

 

No Brasil, na década de 80, o puro linho Braspérola ganhou novas tramas, cores e estampas. Alice Tapajós e Andréa Saletto explodiram nas passarelas e fizeram um enorme sucesso na moda brasileira, agradando principalmente as executivas. O estilista Georges Henri também foi eleito e citado nas colunas sociais da época.

Hoje, as fibras de linho são produzidas principalmente na Europa Ocidental. O linho é produzido na Polônia, Áustria, França, Alemanha, Dinamarca, Lituânia, Letônia, Holanda, Itália, Espanha, Suíça, Grã-Bretanha e Kochi na Índia. O principal centro de produção de linho é a Irlanda.

Os fenícios trouxeram linho para a Irlanda antes da Era Comum, mas um sistema estabelecido para a produção de linho não foi totalmente desenvolvido até o século XII. Em 1711, o governo estabeleceu o Conselho de Administração dos Fabricantes de Linho da Irlanda e como centro de produção de linho de luxo, Belfast ganhou o nome de “Linenopolis”.

Principais Benefícios do Linho

  •  Pode ganhar até 25% do seu peso em água;

  • Menos propensos a se agarrar à pele por ser um tecido mais grosso;

  • À medida que resseca, torna-se frio e ondulado, de modo que a pele é continuamente tocada por uma superfície fria, perfeita para climas quentes, úmidos e secos.

  • Não estica e é resistente à abrasão;

  • Muito durável e forte, um dos poucos tecidos que é mais forte molhado do que seco;

  • Resistente a traças e besouros de tapete;

  • Fácil de cuidar porque resiste a sujeira e manchas;

  • Pode resistir a altas temperaturas com retração inicial apenas moderada

A Simbologia do Linho

Segundo o livro O Gato – Um conto da redenção feminina de Marie-Louise von Franz “o linho é uma fibra vegetal pura e por isso era usado como tecido para as vestes dos sacerdotes e dos mágicos na antiguidade. Era também usado nas cortes germânicas por exemplo na Noruega e nos países gaélicos, como substância apotropaica".

Dizia-se  que os espíritos, especialmente os da água, lavavam e alvejavam o linho. Em alguns contos, anões e fadas da floresta usam roupas de linho, e por isso esse material é presente precioso para eles; ou retalhos de linho que se transformam em peças de ouro. Quando é presente de um espírito da água feminino, o linho não acaba com o uso; sempre sobra um metro, porque um pequeno espírito em forma de rã toma conta dele.

“Muito frequentemente, o linho é símbolo de uma nuvem de luz que também revela uma qualidade espiritual. O linho tem poder de cura, por exemplo na Irlanda, onde remédios específicos devem ser envolvidos em linho puro antes de ser usados. Peças de linho também servem, elas mesmas, como remédio ou como meio de transferir a doença. A pessoa passa linho sobre as verrugas ou sobre alguma área doente do corpo e em seguida põe esse linho em  num esquife.

O Linho, sua fascinante história e significado Um dos tecidos mais antigos da humanidade volta à moda.

Antigo Testamento – “a túnica de Cristo era de linho sem costuras”

Em Brandemburgo, as pessoas têm o costume de envolver a criança recém-nascida em linho puro, e em nenhum outro tecido, para que ela não assedie o sexo oposto quando crescer! Entre os tchecos, a criança é envolvida em linho e colocada debaixo da mesa para que seja inteligente.

No norte da Alemanha videntes pedem uma peça de linho branco geralmente recebida de herança ou que serviu de lençol para uma pessoa morta para prever o futuro na noite de Ano Novo. Sonhos com coisas brancas, e por isso também com linho, significam morte. Na tradição romena, sonhar com linho estendido ou enrolado significa fazer uma viagem importante.

Assim, podemos dizer que o linho branco é um tecido que pertence ao reino dos espíritos, que está relacionado com o mundo espiritual. Sua transparência e delicadeza também sugerem o reino espiritual. Além disso, um certo destaque é dado a espíritos femininos que se relacionam com o linho, e por isso também podemos considerá-lo um requisito da deusa-mãe. Basta que se pense na fiação, por exemplo as três Moiras ou Parcas que tecem destinos.” (O Gato – Um conto da redenção feminina de Marie-Louise von Franz)

Reforçando a ligação do linho com a espiritualidade temos também a presença do tecido nos trajes de Jesus: Antigo Testamento – “a túnica de Cristo era de linho sem costuras”. E possivelmente Jesus também foi sepultado coberto por um tecido de linho – o Santo Sudário.

O Linho, sua fascinante história e significado Um dos tecidos mais antigos da humanidade volta à moda.
 O Novo Testamento afirma que os sete anjos que seguravam as mãos no passado e no futuro da humanidade usavam linho puro e branco

O linho na moda novamente

O estilista Zimmermann  fez belíssimas criações em linho em sua coleção Resort 2018!

 O Linho, sua fascinante história e significado Um dos tecidos mais antigos da humanidade volta à moda.
O Linho, sua fascinante história e significado Um dos tecidos mais antigos da humanidade volta à moda.

Blogueiras e fashionistas

Para o Verão 2019 o Linho retorna com tudo e vem sendo adotado por blogueiras e fashionistas.

Confira como o tecido vegetal mais antigo do mundo está voltando às ruas.

O Linho, sua fascinante história e significado Um dos tecidos mais antigos da humanidade volta à moda.

Entre os vestidos feitos em linho, o modelo todo abotoado na frente, que tem um charminho vintage, foi um dos mais desejados do verão internacional – Vestidos Verão 2019

O Linho, sua fascinante história e significado Um dos tecidos mais antigos da humanidade volta à moda.

Os vestidos de linho trabalhados com estampa listras estão super na moda – Vestidos Verão 2019

Fonte

http://textileindustry.ning.com/

https://www.instagram.com/fashionbubblesoficial/?utm_source=ig_embed