CARNAVAL 2018: QUE TAL UM COMPORTAMENTO ECO?


O look Eco para quem gosta de brincar o carnaval, vai além de escolher cores e estampas ecológicas, mas também a escolha de produtos e marcas com  baixo impacto ecológico, ou seja, que se preocupam com o processo de fabricação de suas peças e também em como serão distribuídas e descartadas. 

 

Dicas de marcas e produtos Eco:

Os vestidos da My Basic são produzidos com Pet reciclado, e cada peça produzida corresponde aproximadamente a duas garrafas retiradas do meio ambiente.

 

Para quem não fica sem make, a sugestão é escolher marcas que não usam micro plásticos em suas composições. Marcas de maquilagem como a Bioart são produzidas com ingredientes orgânicos certificados e veganos. A carioca Glitra também faz purpurina biodegradável a base de celulose de eucalipto com mateigas, ceras e óleos naturais. A Lush, por outro lado, oferece para os carnavalescos conscientes produtos não testados em animais e produzidos de forma justa, com consciência social e ambiental. São produtos orgânicos que podem ser utilizados em qualquer ocasião.

 

Os maxi acessórios do designer Gustavo Silvestre são feitos à mão e produzidos a partir de resíduos de pedras brasileiras usando técnicas manuais como o crochê. Já as pulseiras da Utopia & Utility são produzidos a partir de papel reciclado, e  os colares da Zoia são feitos de cápsulas de café recicladas. Essas dicas você com certeza fará uso em diversos momentos, em festas ou em momentos que você apenas que se sentir bonita.

Para as amantes de joias, as peças do pernambucano Caio Vinicius são uma boa aposta, são únicas e darão destaque na sua produção.  A Señorita Galante produz artesanalmente suas peças utilizando faixas de crochê cheias de conforto e personalidade...também as sandálias da Rabble Shoes, que são feitas com resíduo têxtil, resíduo de borracha e cortiça, são ótimas tanto para o carnaval, quanto para aquele momento de sossego.

 

MARCAS SUSTENTÁVEIS

Atualmente,  as marcas possuem iniciativas que buscam fomentar a discussão sobre a cadeia produtiva, slow fashion, veganismo, reutilização de materiais, entre outras ações que colaboram para um consumo mais consciente. Destacamos a partir do movimento Fashion Revolution que, entre outras ações, organiza anualmente um dia de conscientização sobre quem produziu as roupas que estamos usando, marcas que fazem a diferença no consumo:

1. HONEY PIE  (@lojahoneypie): Os tecidos usados pela marca são de fabricação nacional para fortalecer o mercado interno e a mão de obra é no próprio ateliê das designers, onde elas podem supervisionar as condições de trabalho. 

2. 787  (@787shirts): Os tecidos são de empresas brasileiras, as tintas usadas na estampa, à base de água e até os materiais do escritório de Daniela e Gabriela, as donas da marca, são reaproveitados.

3. MOLETT  (@molettshop): A Molett pensa em roupas atemporais. Ou seja, que durem por diversas estações e incentivem um consumo menos louco – o ‘slow clothing’, como eles chamam. Outro ponto é o da preocupação em não desperdiçar nenhum tecido em suas coleções.

4. ADA  (@conceitoada): Com raiz vegana, o conceito da marca é simples: não agredir o planeta Terra.

5. A FINE MESS  (@afinemess_sp): A marca também tem sua produção toda dentro do território nacional, garantindo a valorização do mercado do país.

6. CRUA  (@crua.design):Os acessórios da Crua trabalham com a ressignificação de materiais, trazendo matérias-primas inusitadas ou reutilizadas em seus designs.

7. ANOTHER LAND  (@anotherlandproject): A marca trabalha com tecidos ecológicos, seja a partir de garrafas pets ou de fibra natural.

8. BORDADO STUDIO (@bordadostudio): São peças bordadas à mão e opção de personalização.

9. COMAS (@comas_sp): Ela utiliza a técnica de “upcycling”, que nada mais é do que o processo pelo qual produtos descartados são recuperados, transformados e recolocados no mercado.

10. CYCLELAND (@cycle_land): Toda coleção é limitada a poucas unidades, isso permite que o processo de criação e execução seja acompanhado de maneira mais próxima. O apoio ao uso de bicicleta também está no DNA da Cycle Land.

11. BOUTIQUE SÃO PAULO  (@boutiquesaopaulo): Há um processo de curadoria, higienização, embalagem e envio, feitos de maneira bastante pessoal. Além disso, é possível customizar camisetas com frases da sua escolha.

12. GIOCONDA (@giocondaclothing): Uma marca de lingerie cuja fabricação não é em massa e a própria estilista leva os tecidos – de bicicleta – para a modelista, o cortador e a costureira, garantindo que toda a linha de produção esteja sob controle. Evitando o desperdício, ela reutiliza os retalhos para confeccionar saquinhos para as calcinhas.

13. FLÁVIA ARANHA (@flaviaaranhaloja): Possui várias parcerias com artesão, comunidades e famílias que produzem sua matéria-prima. O design é limpo e suas peças são bem atemporais.

14. NICOLE BUSTAMENTE (@nicolebustamentevegangoods): Ela adota a filosofia vegana em tudo o que faz e não é diferente em sua marca homônima. “Queremos utilizar materiais e técnicas de estamparia cada vez mais sustentáveis, melhorar nossas oficinas de trabalho e capacitar pessoas.”

15. DRE MAGALHÃES (@studiodremagalhaes): A Dre Magalhães faz acessórios com corda.

16. ZEREZES (@zerezes): faz óculos de sol a partir de resíduos gerados no beneficiamento das madeiras redescobertas.

17. YESLAM JEANS (@yeslamjeans): Os jeans são de tecidos com alta qualidade desenhados para silhuetas clássicas e cartela de cor neutra, diminuindo a necessidade de produtos químicos nos processos de lavanderia. Os produtos são produzidos no Brasil, com mão de obra humanizada e qualificada.

18. LINA DELLIC (@linadellic): Uma das principais preocupações é a valorização da mulher na sociedade."Abraçamos – agarramos e apertamos com toda as nossas forças – o movimento do slow fashion."

19. PP (@pp_rio): Eles fazem peças usando couro, mas aquele couro que é descartado pela indústria calçadista.

20. INSECTA (@insectashoes): é uma daquelas marcas que dá orgulho de ter no armário: vegana, sustentável, artesanal e cheia de produtos exclusivos.

21. FROM COLOURS (@fromcolors): é uma marca de slow fashion, suas peças refletem o amor pela arte e pela natureza por meio de cores, texturas e de ilustrações feitas à mão, 100% autorais. Além de trabalhar com o reaproveitamento das sobras de tecidos ela também utiliza fibras naturais como material.

                                                             Fonte: Vogue, Elle, Super Ela